Buscar
  • Otávio Leal

Um divórcio "saudável" deixa bons exemplos aos filhos.

A forma como lidamos com os conflitos sempre ensina algo aos nossos filhos e isso exige atenção! O divórcio é um boa "escola", para nós e para os filhos.


Nos divórcios humanizados que acompanho, seja através da advocacia ou da consultoria parental, SEMPRE há conflito. A questão é como lidar com eles! Quando se age com intolerância, orgulho, possessividade, agressividade e raiva, esse é o exemplo que ficará na mente dos nossos filhos como referência.


Por outro lado, quando se negocia, dialoga e há um esforço para conviver bem com o/a ex, os filhos absorvem esse exemplo, que passa a fazer parte de um repertório positivo que eles levarão para a vida inteira.


Mas e quando o(a) ex-companheiro(a) não colabora? É preciso estar atento, porque é justamente nesses momentos de crise aguda que as lições serão mais vivas na cabeça da criança.


É desse tipo de conflito que surgem as mais ricas oportunidades de ensinar e aprender a ser mais empático, a ter mais compreensão com o outro e a controlar melhor os próprios impulsos.


Temos o dever de educar os nossos filhos e filhas sobre o modo mais adequado de lidar com os conflitos futuros.


Quanto mais sabemos sobre nós mesmos, mais estaremos preparados para lidar com o outro.


Texto por Otávio Leal, pai da Maria Flor, advogado, psicanalista em formação, consultor parental, autor do blog Pai vem cá! e autor do livro "Papai foi pra roça, mamãe foi trabalhar. E agora?". Para conhecer mais o trabalho do Otávio, siga @paivemca

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo